Tag Archive | investir no minha cada minha vida

O mercado de baixa renda – um alerta para quem quer começar a investir

Com o programa do governo federal Minha Casa Minha Vida, um valor muito grande de dinheiro foi disponibilizado pela Caixa Econômica para financiar imóveis para a população de baixa renda. Isso atraiu uma série de forasteiros para esse mercado. Muita gente do setor de construção e de fora dele entrou de cabeça construindo casas e apartamentos de baixo padrão com a experança de lucrar bastante com o crédito farto.

Entrar de cabeça em um mercado diferente do seu pode ser muito perigoso. Há uma série de empecilhos técnicos e financeiros que só quem está há algum tempo no setor é capaz de administrar. A burocracia da CEF para liberar financiamentos para a obra e para o pagamento das unidades vendidas exige muito o caixa da empresa, o preço fixado pelo teto e as exigências mínimas do produto esmagam a margem do resultado, custos crescentes e mão de obra em falta exigem malabarismos das empresas.

Só para ter uma idéia da dificuldade em se ganhar dinheiro nesse setor, há uma série de reportagens na mídia de grandes e experientes construtoras que estão sofrendo por conta das unidades de negócio no mercado de baixa renda. Segue algumas dessas:

Gafisa - “ A incorporadora é bem menos rentável e muito mais endividada que as principais concorrentes.[...] O problema é que a Tenda (empresa do grupo voltado para o mercado popular) apresentou resultados insatisfatórios mesmo considerando o preço baixo pago em 2008. A Tenda enfrenta altas taxas de inadimplência dos compradores, baixa capacidade de execução dos projetos prometidos e rentabilidade próxima a zero.” (Revista Exame)

Trisul -  “a empresa fracassou na sua proposta ambiciosa de fazer imóveis populares, sendo obrigada agora a reformar a casa para sobreviver. [...] Além do encolhimento, a companhia desistiu de vender imóveis para a baixa renda e saiu de boa parte das cidades do interior de São Paulo.” (Jornal O Estado de São Paulo)

Cyrela - “Fitch revisa para negativa perspectiva de ratings da Cyrela [...] A Fitch destacou ainda os desafios associados à estratégia da construtora de posicionar melhor seus negócios voltados ao mercado de baixa renda, que é mais competitivo e está mais exposto à ciclicalidade da indústria da construção residencial. ” (Portal Último Instante)

Se você nunca construiu um imóvel popular e possui uma poupança para investir em imóveis, o setor de baixa renda não é o melhor para começar a se aventurar. Pressionado pela margem baixa, você pode acabar diminuindo a qualidade do produto o que poderá resultar em um processo na justiça por defeitos técnicos (fissuras, pintura descascando, vazamentos, etc…).

Se os grandes estão sofrendo, imagine os pequenos empreendedores, muito cuidado e cautela!

Abraço,

Giuliano

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 38 outros seguidores